Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUE DESPERDICIO!

Cumpro quarentena. Após terminar o texto Quero um Homem, fechei o pc e levantei-me.
Fui surpreendida por uma fisgada na perna sinistra, seguida de descarga elétrica capaz de mover não sei quantas Itaipus. Os eventos eram intermitentes, ocorrendo sem prévio aviso.
O pânico tomou conta de mim. A pressão subiu, fiquei sabendo mais tarde no PS.
Conheci a possibilidade de aleijar, a sensação de ser sobrevivente de um furacão, de vivenciar um terremoto vendo a terra se abrir e estar ali, no limite do abismo, aquela boca enorme pronta a me tragar. A sensação da hora da morte, jogar a toalha e entregar-se ao nada, ao tudo, ao absoluto.
Reagi como criança aterrorizada,  deitando-me na posição de feto, a mão na panturrilha, berrando ais e choro convulsivo. Clamei por Jesus,  rogante, suplicante, orante e nesse momento de luz , a certeza de que nenhuma oração volta vazia foi meu único alento.
Como era intermitente, num dos intervalos liguei para a amiga Rute. Chegamos ao PS.
Paguei mico diante do médico, o raio da eletricidade simplesmente sumiu. Milagre? Louvo, agradeço e glorifico a Deus, em nome de Jesus. Amém.
Recomendação do médico de plantão: procure os especialistas. Existe coisa parecida, que ataca o corpo todo, mas assim localizado,  não. A propósito, tem algum versado por aqui?
Sai de lá ignorante sobre o acontecido, embora o Dr. tenha citado todas as possibilidades. Exames...
Por isso cumpro quarentena, não por necessidade ou recomendação, mas sim por pura cisma e covardia.
Reflito e tento adivinhar os desígnio da Divina Vontade nesse episódio.
Penso nos rincões do país com luz de lampião, onde a noite chega com o por do sol e as pessoas recolhem-se com as galinhas fugindo da escuridão,   economizando o óleo do candeeiro.
Como a luz do sol é de graça,  levantam-se com a primeira cantada do galo.
Senhor, eleja prioridade; no quesito tratamento de choque, por favor, que eu seja desamparada e assim seja feita Vossa Vontade.
Não acho politicamente correto alocar precioso recurso bem aqui na minha canela!
Que desperdício de energia!
DIANA GONÇALVES
Enviado por DIANA GONÇALVES em 09/08/2005
Código do texto: T41503
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original ((Diana Gonçalves - pseudônimo) http://www.recantodasletras.com.br/autor_textos.php?id=1908). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
DIANA GONÇALVES
São Paulo - São Paulo - Brasil
647 textos (753185 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 22:32)
DIANA GONÇALVES

Site do Escritor