Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fórmula para Imortalidade

“100% das pessoas morrem”.
Isto é um fato. È a incontestável condição humana. Nascemos, crescemos e morremos.
Mas outra condição humana é a inconformidade em aceitar os fatos como eles são. Por isto buscamos insaciavelmente a longevidade, a fonte da juventude, a vida eterna em vida.
Os motivos para esta busca incessante são os mais variáveis possíveis, entre eles vaidade e medo da morte.
O medo da morte gera explicações para o que vai acontecer depois que deixarmos o corpo físico nas mais diversas teorias e vertentes religiosas e filosóficas. A maioria das destas vertestes religiosas dizem que após a morte iremos receber as recompensas ou castigos de acordo com as nossas atitudes em vida, com pequenas variações entre as recompensas e os castigos. Entre alguma das recompensas dizem que iremos para o paraíso e ficaremos sem fazer nada numa eterna monotonia ou que lá teremos mil virgens para nosso deleite. Entre os castigos, que iremos queimar no fogo do inferno ou no mármore do capeta sempre eternamente sem apelações ou redenção.
Já a  vaidade gera tratamentos de beleza, cirurgias plásticas, aplicação de botox, regimes mirabolantes para obter o corpo perfeito e com ele uma vida mais longa, já que para a morte não tem jeito mesmo.
Mas a preocupação é sempre a mesma, que iremos morrer. Quando na verdade deveríamos nos preocupar em como estamos vivendo. Como nossa preocupação é a morte não damos valor à vida, por isso ela hoje em dia vale tão pouco.
Buscamos a fórmula para imortalidade para viver em um mundo cão. E por tanto buscar acabamos conseguindo encontrá-la. Isso mesmo, a fórmula para nos tornarmos imortais esta bem debaixo de nossos narizes e a praticamos diariamente mesmo sem percebê-la.
É simples querem ver?
Toda vez que você passar por um mendigo deitado na rua vire o rosto e siga sua vida.
Toda vez que você ver um menor abandona pedindo esmola em um semáforo feche o vidro escuro de seu carro e siga embora.
Toda vez que você ver uma menina se prostituindo nas margens de uma rodovia, em quanto você vai para praia, siga em frente e não faça nada.
Toda vez que você puder tirar proveito de alguma situação não exite, mesmo que isto prejudique aos outros, lembre-se o mundo é dos espertos.
Toda vez que você ver alguém ser assediado sexualmente ou moralmente em seu trabalho não diga nada.
Toda vez que você souber que existe um traficante em sua rua não denuncie.
Toda vez que você ver alguém ser descriminado por sua cor, raça, religião ou opção sexual deixe pra lá, não é com você.
Toda vez que você ver no jornal que os políticos desviaram verbas da saúde, educação, saneamento básico, para proveito próprio desligue a televisão e vá dormir.
Toda vez que você ouvir um marido bêbado batendo na mulher e filhos, feche a porta de casa e não se meta, pois em briga de marido e mulher não se mete a colher.
Toda vez que você se omite e deixa as coisas acontecerem sem fazer nada você morre um pouco até atingir ao estado de morto vivo e em então a tão sonhada imortalidade. Pois como todos sabemos o que já está morto, não pode morrer.
Mark Brunkow
Enviado por Mark Brunkow em 23/11/2007
Código do texto: T749168
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mark Brunkow
Curitiba - Paraná - Brasil, 41 anos
24 textos (1383 leituras)
4 e-livros (72 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 21:02)
Mark Brunkow