Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A FEIRA DE CARUARU

A FEIRA DE CARUARU

Wanderlino Arruda

Se é maior do que a de Marrocos, eu não seis. Se é semelhante a um mercado persa, não posso saber, pois não conheço nem uma nem outra dessas feiras. Mas de uma coisa eu sei: a feira de Caruaru é ou deve ser a maior do mundo, maior mesmo do que a Feira de Santana, na Bahia, um respeitável conjunto de gentes e de coisas espalhadas por uma enorme praça e um emaranhado de construções, envoltas e rodeadas por um notável barulho de sons semelhantes ao burburinho e à algaravia. Diante de todas as outras, mesmo da de Teresina, a feira de Caruaru merece enorme respeito.
A feira de Caruaru parece aquelas serpentes chinesas, de papel ou não sei de quê, grandalhonas, intermináveis, sinuosas e tremelicantes, que nunca acabam, sem começo e sem fim. Isso mesmo, uma serpente ou um dragão chineses, bem colorido, brilhantes, de mil facetas e formas, com riqueza de pororoca misturada com geometria de Serra Pelada, multidão fervilhante entrando e saindo naquele afã de vender e comprar, um tupiniquim consumismo independente de qualquer plano cruzado. A feira de Caruaru é, antes de tudo, viva, vivaz, estuante de vida e entusiasmo.
Quanta coisa se faz na feira de Caruaru! Lá pode-se comprar jerimum, umbu, macaco, frango, carne seca, farinha de mandioca e de coco, cestos, panelas, coités, tapioca, chaves de bronze, litografias, cerâmicas, tapetes, tudo! Quer consertar um relógio? Quer cortar o cabelo, depilar, experimentar um batom? Deseja fazer uma costura, ajeitar um bordado, esquentar um pedaço de carne, comprar uma pena amarela para fantasia de carnaval? Até se você quiser uma miniatura de uma das naves Apolo ou de um esputinique, não tenha dúvida, vá correndo à feira de Caruaru, porque lá existe de tudo! Roupas de cama e de mesa, enxovais para batizado e casamento, jibão de vaqueiro, fio dental, porta-seios, sungas, anáguas, fitas para penteados, cintos, meias de homem e de mulher, meias de meninos e bebês, tudo exposto à venda!
Na feira de Caruaru pode-se beber e comer, pode-se dormir e sonhar, pode-se andar e correr, pode-se até ficar parado. É um espaço enorme, prá ver e sentir, fazer, escutar ou ler poesias de cordel, ter um encontro com os próprios poetas. Devoto do padim padre Ciço? Milhares e milhares! É o que mais tem! Nesta época do ano, a feira de Caruaru tem até chuva, água vinda do céu, milagre, um grande milagre, para contrastar com o sol do ano inteiro, ou do século!
Como é linda e gostosa a feira de Caruaru!

http://www.wanderlino.com.br
http://www.wanderlino.com.br/espiritismo
http://www.wanderlino.com.br/elosclube


Wanderlino Arruda
Enviado por Wanderlino Arruda em 24/12/2004
Código do texto: T901
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wanderlino Arruda
Montes Claros - Minas Gerais - Brasil
82 textos (71255 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 22:44)
Wanderlino Arruda