Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OBRIGADA MEU DEUS!

Senhor, quero agradecer-te por mais este dia. Sei que sou imperfeita e muitas vezes imprudente. Sou tão pequenina diante da Tua grandeza que assemelho-me a uma formiga se comparada a ti, Pai.

Mas eu Te peço clemência. Tende piedade desta filha que no uso do livre arbítrio por vezes erra tanto no desejo de acertar.

Quero agradecer-Te também, Meu Deus, porque plantaste em meu coração através dos meus pais uma semente de amor ao próximo.

E essa semente hoje floresce, por meio do trabalho árduo de educadora. São tantos pequeninos que interagem comigo no dia-a-dia, Senhor e todos filhos de uma realidade insana geradora da injustiça social, do capitalismo selvagem, da negação da cidadania.

Mas faço a minha parte, Senhor. Sei que é muito pouco, mas sou feliz por ter a consciência tranquila por fazer o melhor que posso.

Igualmente trabalho com jovens, Meu Deus e Tu sabes como são ocas muitas dessas cabeças. Dedico-me a cuidar deles além da transmissão do saber científico, procuro formá-los para a vida, para o exercício da cidania, para serem sujeitos do processo do qual estão inseridos, para que transformem o mundo a partir da própria vida.

E mais ainda, Querido Deus, sou uma militante sindical. Sabes que não é nada fácil ir à frente dos demais, expor-se abertamente, brigar com os donos do poder pela melhoria da qualidade de vida de um povo tão marginalizado e sofrido.

Luto e defendo junto com meus colegas da diretoria sindical pelo respeito e valorização dos servidores públicos municipais. Olha por todos nós tão massacrados por essa massa falida chamada poder público...

Injeta amor, Meu Deus no coração desses homens e mulheres que brigam para ser eleitos como representantes do povo, prometendo defender os interesses da sociedade, desenvolver projetos sociais e depois de eleitos, Pai, dão uma banana bem grande para os pobres e se locupletam com o poder, sugando até a última gôta do suor do trabalhador.

Eles são a causa da miséria humana. Grande parte do que ocorre de ruim no mundo é por culpa deles que tiram todas as chances do pobre viver com dignidade.

Muitos roubam ou fecham os olhos para as mazelas administrativas e financeiras do seu governo. Não parecem seres humanos, não parecem saber o que é o amor, não parecem Te conhecer.

Dai-me forças, Senhor para que eu não desista em nenhum momento, por maior que seja a guerra, por mais arrasadoras que sejam as armas utilizadas pela classe dominante.

Ajuda-me a continuar acreditando no homem, na vida e na vitória do bem contra o mal!

Obrigada, Pai, pelos irmãos protetores, anjos da guarda que me acompanham enviados por Tua bondade para comigo.

Protege e abençoa a minha família e a de todos os trabalhadores do Brasil e do mundo.
Selma Amaral
Enviado por Selma Amaral em 26/12/2004
Código do texto: T934
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Selma Amaral
Arcoverde - Pernambuco - Brasil
275 textos (56031 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:58)
Selma Amaral