Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EMPREGO DO ARTIGO

__________________________________

Descomplicando a Língua

 

O artigo é uma palavra que se antepõe ao substantivo para determiná-lo. É a sua marca. Em razão disso, fica substantivada, qualquer palavra que venha precedida de artigo: Diga-me um sim, ou um não.

   É um falar que não tem fim. / O aqui e o agora.

Os artigos dividem-se em: definidos (o, a, os, as) e indefinidos (um, uns, uma, umas). Dito isso, vamos aos casos em que não devemos usar o artigo:

Não Se Usa O Artigo Definido:

Em Provérbios e Comparações:

   Cão que ladra não morde (e não: O cão...).

   Amor com amor se paga (e não: O Amor...).

   Amor e tosse na dá para esconder (e não: O Amor e a tosse...).

Depois de Cujo e o Substantivo Imediato:

   Era o homem cujo pai procurávamos (e não: cujo o pai...).

   Há animais cujo pelo é liso (e não: cujo o pelo...).

   Este é o homem cujo amigo desapareceu (e não: cujo o amigo).

Antes de Palavras que Designam Matérias de Estudo, usadas com os verbos ensinar, aprender, estudar e equivalentes:

   Estudava Literatura (e não: a Literatura...).

   Lecionava Português (e não: o Português...).

   Já não se estuda Latim nas escolas (e não: o Latim).

Antes de Nomes de Sentido Generalizado - isto é, antes de substantivos usados de uma maneira geral:

   Amor é sacrifício (e não: O Amor...).

   Avareza não é economia (e não: A Avareza).

   Escrever certo é difícil (e não: O Escrever).

   Sal, pimenta e açúcar devem ser usados em quantidades moderadas.

Antes de Palavras que se Referem à Mesma Pessoa: Diretor da empresa e funcionário público (e não: O diretor e o funcionário).

Antes de Pronomes Tratamento:

   Sua Alteza casou com Dona Teresa Cristina (e não: A Sua, a Dona).

   Espero não ter interrompido Vossa Excelência (e não: A Vossa).

Mas, atenção: senhor, senhora e senhorita são exceções e admitem artigo:

   Falei com a senhorita Ana. / O senhor João morreu ontem.

Porém, não quando nos dirigimos à própria pessoa: Adeus, senhor Antônio.

Antes dos Adjetivos São, Santo e Santa, quando acompanhados de nome próprio, assim como Nosso Senhor e Nossa Senhora:

   Santo Antônio é seu padroeiro e confidente (e não: O Santo...).

Antes de Pronome Possessivo usado em expressões com o valor de alguns: Quem não tem suas (algumas) dificuldades? (e não: as suas...)

Com Nomes Próprios de Pessoas Usados Por Inteiro (famosos ou não): João Figueiredo pediu para ser esquecido.

Observações:

Com nomes de pessoas, geralmente, não se usa artigo:

   Lígia não compareceu à cerimônia (e não: A Lígia).

Porém, na linguagem coloquial de alguns Estados brasileiros, é freqüente a anteposição de artigo a nomes de pessoas, a fim de indicar afetividade ou familiaridade: O Édson é meu irmão. / A Sandra não quis sair comigo.

Antes da Palavra Casa e Terra, quando casa designa "moradia" de quem fala e terra "chão firme":

   Eles estavam em casa. (e não: estavam na casa)

   Voltou para casa mais tarde do que de hábito. (e não: para a casa)

   Os marinheiros permaneciam em terra. (chão firme)

Mas, atenção: usa-se o artigo com casa quando não usada na acepção de moradia, ou particularizada (o mesmo com terra):

   Ele estava na casa [do amigo]. (uma casa específica)

   Voltou para a casa dos pais. (uma casa específica)

   Os marinheiros permaneceram na terra [dos anões].

Antes de Outro em sentido indeterminado:

   Uns estavam atentos, outros não. (e não: os outros...)

   Um entrou no banco, outro no carro. (e não: o outro...)

Mas se determinado use o artigo: Fiquem dois aqui, os outros podem ir.

Com Ambos (ambas) é obrigatório o emprego do artigo definido. Coloque-o entre o numeral ambos e o substantivo a que se refere:

   O juiz solicitou a presença de ambos os cônjuges.

   Ambas as partes chegaram a um acordo.

Com Cujo (e flexões) não usamos artigo:

   Este é o homem cujo amigo desapareceu. [e não; cujo o amigo.]

   Este é o autor cuja obra conheço.

Não se combina com preposição o artigo que faz parte do nome de revistas, jornais e obras literárias:

   Li a notícia em O Estado de São Paulo. (e não: no Estado.)

    A notícia foi publicada em O Globo. (e não: no Globo.)

____________________________________________

Ajudaram na elaboração deste texto: Eduardo Martins, Manual de Redação e Estilo. Rocha Lima, Gramática Normativa da Língua Portuguesa.

Se você encontrar omissões e/ou erros (inclusive de português), relate-me.

Agradeço a leitura e, antecipadamente, qualquer comentário. Volte Sempre!

Ricardo Sérgio
Enviado por Ricardo Sérgio em 21/03/2006
Reeditado em 10/09/2011
Código do texto: T126426
Enviar por e-mail
Denunciar

Sobre o autor
Ricardo Sérgio
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 69 anos
1281 textos (21204427 leituras)
7 e-livros (8550 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:48)
Ricardo Sérgio