CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS

___________________________________________________________

Com Exercícios e Gabarito

 

Estas orações valem por adjetivos e funcionam como adjunto adnominal do substantivo a que se referem. Assim, no período: O professor elogiou os alunos que participaram. A oração adjetiva que participaram está acrescentando ao substantivo os alunos, a mesma idéia que poderia ser expressa pelo adjetivo participantes:

   O professor elogiou os alunos participantes. (adjunto adnominal).

   O professor elogiou os alunos / que participaram (oração adjetiva).

   A água é um líquido incolor.

   A água é um líquido / que não tem cor.

As orações adjetivas são principiadas pelos pronomes relativos que, o qual (com suas flexões), quem, cujo (com suas flexões), quanto (com suas flexões), onde e como – por intermédio dos quais se prendem a um substantivo:

   Era ela / quem mais participava.

   A cidade / onde moro é pouco poluída.

   Há palavras / cuja origem é obscura.

Lembro-lhes que é fundamental diferenciar o relativo [que] da conjunção integrante [que], que introduz uma oração subordinada substantiva. Para reconhecer o relativo [que] substitua-o por o/a qual, os/as quais, pelo qual, pela qual):

   Comprei a casa / que (a qual) você indicou.

   Você me deu um presente / que (o qual) me agradou.

   Admiro o modo / como (pelo qual) ele trabalha.

Há dois tipos de orações subordinadas adjetivas:

Explicativas – explicam ou esclarecem, à maneira de aposto, o termo antecedente (substantivo ou pronome) acrescentando-lhe uma informação:

   Deus, que é nosso pai, nos salvará.

   Roberto, que nasceu rico, acabou na miséria.

   Ele tem amor as plantas, que cultiva com carinho.

Tendo em vista os exemplos observados, é de regra separar por vírgulas (ou travessões) a oração explicativa.

Restritivas – tem por objetivo restringir, limitar, reduzir a significação do termo antecedente. Em razão disso, não pode ser suprimida, sob a pena de a oraçãoi principal ficar prejudicada em sua compreensão:

   Pedra / que rola / não cria limo.

A oração adjetiva do exemplo restringe a categoria de pedras: não são todas as pedras que não criam limo, mas só as que rolam.

   Os pecadores / que se arrependem / alcançam o perdão de Deus.

Não se quer dizer, no exemplo, que todos e quaisquer pecadores alcançam o perdão de Deus, a afirmação restringe somente aos pecadores que se arrependem.

   Aquele que idealiza demais, nada consegue.

   O homem que fuma encurta a vida.

   O apartamento onde você mora é excelente.

Não tem cabimento a vírgula entre a oração principal e a adjetiva. ®Sérgio.

Para ter acesso aos exercícios com gabarito, clique AQUI!

__________________________________________________

Para saber mais sobre o assunto ver: Cegalla, Domingos Paschoal, Novíssima Gramática da Língua Portuguesa; Editora Nacional, 2005. / Savioli, Francisco Platão. Gramática em 44 lições. Ed. Ática, São Paulo, 1993.

Se você encontrar omissões e/ou erros (inclusive de português), relate-me.

Agradeço a leitura e, antecipadamente, qualquer comentário. Volte Sempre!

Ricardo Sérgio
Enviado por Ricardo Sérgio em 11/07/2012
Reeditado em 07/09/2013
Código do texto: T3772844
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Ricardo Sérgio
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 66 anos
1281 textos (14529359 leituras)
7 e-livros (6064 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/09/14 21:53)