CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

BASTANTE OU BASTANTES?

___________________________________________

Dúvida Frequente

 

Na língua popular brasileira é generalizado o uso da palavra bastante somente no singular. Tal fato, talvez se justifique pelo motivo de que a maior ocorrência de bastante, no Brasil, é como advérbio (invariável), e não que como adjetivo. Mas na língua culta formal, principalmente escrita, não pluralizar bastante, quando adjetivo, é inaceitável.

Bastante é palavra mutante. Ora é advérbio, ora adjetivo ou pronome indefinido. Vejamos como, essas mutações, se realizam:

1. Bastante será Advérbio de Intensidade e invariável (uso mais comum) quando significar: muito, suficientemente. Neste caso, bastante estará ligado a um verbo, a um adjetivo ou a um advérbio:

    Eles falam <= bastante (muito, suficientemente).

    Elas são bastante (muito, suficientemente) => simpáticas.

    Elas chegaram bastante (muito, suficientemente) => cedo.

Observação: Há frases em que é preferível usar o advérbio [muito]; como em frases deste gênero: Eles ficaram bastante cansados. É melhor: Eles ficaram muito cansados.

2 - Bastante será Adjetivo e variável quando significar suficiente(s) (não suficientemente); neste caso, bastante virá após o substantivo e com ele concordará normalmente: A carne não é bastante (suficiente).

    Há provas bastantes (suficientes) para incriminá-lo.

Observação: Há frases em que é preferível usar o adjetivo [suficiente]; como em: Ele já tem provas bastantes para incriminar o réu. É melhor: Ele já tem provas suficientes para incriminar o réu.

3. Bastante será Pronome Indefinido quando expressar quantidades e/ou qualidades indefinidas. Neste caso, bastante virá antes do substantivo e com ele concordará normalmente:

    Havia bastantes pessoas na praça.

    Bastantes escolas aumentaram as mensalidades.

Observação: Devemos evitar o uso de bastante como pronome indefinido, ou seja, como sinônimo de quantidade. É melhor usarmos muitos ou muitas: Havia muitas pessoas na praça / Muitas escolas aumentaram as mensalidades.

4. OS MACETES

a) O mais comum é substituir bastante por muito (em qualquer dos casos). Se muito sofrer variações como: muita, muitas, muitos; então ele é adjetivo e concordará com o substantivo:

    Jesus realizou muitos (bastantes) milagres.

    Muitas (bastantes) escolas aumentaram as mensalidades.

► Se muito não sofrer flexão, bastante é advérbio e invariável; portanto, ficará no singular: Eles falam muito (bastante). / Todos estavam muito (bastante) alegres.

b) Outro macete menos comum é substituir bastante por vários ou várias. Se for possível a substituição bastante é adjetivo e ficará no plural: Jesus realizou vários (bastantes) milagres. / Várias (bastantes) escolas aumentaram as mensalidades.

c) Se bastante aceitar a substituição por bem é advérbio e ficará invariável: Todos estavam bem (bastante) alegres. Eles ficaram bem (bastante) cansados. ®Sérgio.

Para ter acesso aos 50 exercícios com gabarito, clique: Aqui!

____________________

Para copiar este texto: Selecione-o e tecle Ctrl + C.

Bibliografia: SILVA, Sérgio Nogueira Duarte da. O Português do dia-a-dia. Rocco, Rio de Janeiro, 2003. / MARTINS, Eduardo. Manual de Redação e Estilo. Moderna.

Agradeço a leitura e, antecipadamente, qualquercomentário.

Se vocêencontrar omissões e /ou erros (inclusive de português), relate-me.

Ricardo Sérgio
Enviado por Ricardo Sérgio em 17/05/2008
Reeditado em 15/08/2010
Código do texto: T993874

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.

Comentários

Sobre o autor
Ricardo Sérgio
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 66 anos
1281 textos (14093707 leituras)
7 e-livros (5901 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/07/14 22:34)