Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESPIDA

      Se me lêem, despem-me.
Sinto-me assim, despida, e confesso, feliz. Quem não?
Vários olhos percorrem-me a alma, várias bocas recitam-me, e várias mãos comentam-me...
Mentes que me pensam, corações que me sentem... mouses que me clicam, tocando-me a intimidade!
      Assim, exponho-me e faço-me presente, sentindo presentes em mim, meus bons amantes...
Sacio-me, respiro fundo e, relaxada, acendo um cigarro.
      Volto a vestir-me e mais uma vez, despem-me! Refaço o caminho de volta ao êxtase. Como sempre, tenho o que espero, porque meus amantes são bons na arte de despir-me e amar-me.
      E sigo em frente, amando e sendo amada, despida e confortável, na farta cama: POESIA!
Sacio e sacio-me!...
RÚBIA BOURGUIGNON
Enviado por RÚBIA BOURGUIGNON em 09/01/2006
Reeditado em 18/08/2010
Código do texto: T96512
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
RÚBIA BOURGUIGNON
Vila Velha - Espírito Santo - Brasil, 55 anos
193 textos (20241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:29)