Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VIVER EM SABEDORIA II

   



                                                 

               Que bom se logo pela manhã nós decidíssemos que aquele dia seria de vitória plena; que nenhum obstáculo nos impediria de continuar caminhando; que em face das maiores problemáticas nós teríamos a luz das soluções mais viáveis; que no decorrer daquele dia, nosso corpo, nossa alma e nossa mente trabalhariam em comum acordo, em uníssono, visando a plena realização de tudo que fora proposto; que estaríamos atentos a todas as possibilidades, não deixando escapar uma só que nos beneficiasse; que buscaríamos em nós toda a energia necessária para simplesmente  enxotar com máximo vigor qualquer urubu desgraçado, anunciador de fracassos e conseqüentes tristezas... Seríamos então como Super Homens!

              Que bom se tivéssemos disposição para minutos de silêncio em lugar um tanto retirado e quieto, se por alguns instantes calássemos todo o pensamento agitado, e prestássemos absoluta atenção na voz interior que a todos indistintamente fala; se fôssemos humildes o suficiente para ouvirmos essa voz, e não somente ouvir , mas também obedecer de pronto as suas amorosas e esclarecedoras orientações! Sim, porque o Super Homem é gerado ai, vem daí, nasce ai! Toda a energia acima referenciada é fruto imediato do silêncio e da atenção. Todos temos, em última análise um guia interior, um mentor, um guru, um padre, um pastor, um conselheiro pessoal, único para cada pessoa, que está sempre muitíssimo atento, desejando muito ser ouvido no que tem a falar, desejoso (muito desejoso) de nosso sucesso em todas as áreas da vida! O mendigo que vemos talvez embaixo do viaduto pedindo esmolas e vivendo porcamente possui esse guia, esse mentor, esse conselheiro! Mas nunca o ouviu e, se ouviu, não deu atenção, não obedeceu, não foi humilde o suficiente...

             E... quanto custa , qual o preço a pagar , quanto cobra esse mentor, esse guru, esse conselheiro; quanto em Real ou Dólar precisamos sacar do bolso para obtermos essa luz, esse aconselhamento que nos levará infalivelmente à vitória? Pasmem: não custa absolutamente nada! Tirante as exigências de algum silêncio e retiro para a meditação (vamos chamar assim) não se paga nada! Não há a menor necessidade de se fazer campanha disso ou daquilo; não há a menor necessidade de se oferecer dinheiro para a obtenção de algum retorno, e isto porque aquela voz, aquela energia, aquele conselheiro, aquele gerador de Super Homens é abstrato, não convive com as altas e baixas do mercado financeiro, coisa concreta da ciência exata. Quem solicita dinheiro prometendo bênçãos são os homens que desejam explorar os homens, seus semelhantes. Não existe tal coisa como “pagar” em moeda para se obter algo do Divino. Isso é patifaria, canalhice, bingo espiritual freqüentado por jogadores sem escrúpulos que desejam fazer de Deus uma espécie de bicheiro, dono de banca de jogo de azar.

Que bom se logo pela manhã nós acordássemos dispostos a permitir que a Grande e Celestial  Energia nos dirigisse a vida! Não, não falo de religião, não falo de livros sagrados, não falo de filosofias que, de resto, não aceitam a Divindade no homem comum, salvo se este se dispuser a aceitar cegamente tal instrutor e tal pensamento. Falo da luz incondicional que há em cada ser humano: da luz que o mendigo não sabe ou não quis saber, mas que o aguarda pacientemente até que ele desperte e a vá procurar. Falo da luz que há em seu coração, amado(a) leitor(a) que, juntamente comigo, ama este tão adorável Recanto Das Letras. E é a você que fez a gentileza de visitar o meu cantinho, que eu ofereço o seguinte texto:



                               POEMA

                   Veja, filho de Deus, a sutileza
                   Do Espírito; perceba como flui
                   O seu poder maravilhosos e santo
                   Em sua vida... Note que, de fato

                   Não há por que clamar aos céus socorro
                   Como se fora assim: o nosso Pai
                   A milhões de quilômetros, distante
                   Indiferente às nossas rogativas;

                   Veja filho de Deus, a sutileza:
                   Cerra seus olhos e chama por Deus
                   E de dentro de você a resposta

                   Virá; e a partir de você os fatos
                   Se darão muito iluminadamente:
                   Goza então do Reino de Deus – em ti!



                                       

                 

                                                                             
                                                                         
                                 

                               
                                 

     
CAVALAIRE
Enviado por CAVALAIRE em 30/11/2005
Código do texto: T78757
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CAVALAIRE
Alagoinhas - Bahia - Brasil, 57 anos
77 textos (10064 leituras)
2 e-livros (143 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 20:04)
CAVALAIRE