Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Photobucket


Mentira! No fio da morte!



Sua garganta suplanta em tudo
Fala e choca a si próprio
Leviano mas parece o entrudo
Carnaval tresloucado do Anfilófio

Mente e mostra que é homem, não mulher!
Calculista!Simples alfarrabista!
A luz que brilha nos outros sempre quer
Mantendo seu lado frio e calculista

Defende os outros para se defender
Esquece em quem pisa para subir
E, se fez não lembra de tanto mexer.
Sorri e canta para se iludir

Espalha medo, engrossa fileiras,
Daqueles que têm medo de sobreviver.
És guarda inútil em suas soleiras
Aguardando a hora para morrer.

Noites vazias que passas a beber,
Da vida sofrida és despedida,
No fundo! No fundo!Para que viver?
Crescestes dolorida, sendo iludida!

O Anfilófio, ser inaudito,
Nem mais nem que, meio homem meio mulher,
Às vezes, pelo mundo, dito maldito!
É a fantasia que o povo quer.

É dele que trazes a semelhança,
Iludidos todos que conduziste,
Corres na vida, com vaga lembrança.
Foi pouco ou nada que usufruíste.

Es batalha! Es a luta vencida!
Daqueles que te olham como tu es
Absurdo invento! Mal já vencido!
Que olhas os de Deus como simples rales!

Denise Figueiredo
Enviado por Denise Figueiredo em 23/08/2006
Reeditado em 21/01/2010
Código do texto: T223037

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite e o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Áudio
MENTIRA NO FIO DA MORTE! - Denise Figueiredo
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Denise Figueiredo
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 67 anos
313 textos (14439 leituras)
16 áudios (2928 audições)
5 e-livros (193 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:49)
Denise Figueiredo