Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu não sei fazer repente, mas vou me aventurar

Eu não sei fazer repente
Mas vou me aventurar

Estamos todos aqui
No Encontro de Formação
Trocando experiências vividas no PROFORMAÇÃO
Nossas práticas socializando
A adequação indígena ampliando
Com  os professores Eliene, Vânia e Edson a estudar
Em povos indígenas vamos nos especializar
Também sou guerreira e valente
Eu não sei fazer repente
Mas vou me aventurar

Todos nós aprendemos
Que devemos valorizar
A cultura indígena que é peculiar
Aos povos indígenas em sua diversidade
E na luta por justiça e igualdade
Mas o branco insiste em teimar
E ao índio não quer respeitar
E nessa luta por vezes, impotente
Eu não sei fazer repente
Mas vou me aventurar

Quando as AGFs se encontram
Pesqueira, Arcoverde, Águas Belas, Floresta
É tanto barulho que vira uma festa
Tem uns mais brincalhões
Outros na sua, caladões
E cada um fica a pensar
Em como os conhecimentos apreendidos aplicar
No cotidiano de educador, sempre
Eu não sei fazer repente
Mas vou me aventurar

Ao iniciar cada manhã de trabalho
Belas mensagens de paz e harmonia
Para nos confortar, Márcia Calado trazia
E confiantes no Pai Supremo
Tivemos dias felizes ao extremo
Durante o dia? Trabalhar.
A noite? Dormir ao som do mar!
Amanhecer gratos a Deus eternamente
Eu não sei fazer repente
Mas vou me aventurar

Os Fundamentos foram diversos
Antropológicos, históricos e educacionais
Esperamos sair todos normais
Depois de tanta teoria
Que a relação com à prática amacia
Só não sei como processar
Que sou "ninguém" a perambular
Por essas terras de diversa gente
Eu não sei fazer repente
Mas vou me aventurar

E para finalizar
Esse pobre repente
Quero dizer para essa gente
Que somos todos iguais
Negro, índio, branco etc. e tais
Mesmo sem ser ninguém, não vamos nos acomodar
As diferentes culturas iremos respeitar
Sonhando transformar esse Brasil imponente
Eu não sei fazer repente
Mas vou me aventurar

* * *
Gaibu (Cabo de Stº Agostinho/PE)
14/09/2007 - Hotel Canáriu's
Encontro de Formação Continuada
Projeto de Adequação Indígena
de 10 a 14/09/2007

* * *

Com esses versos apresentados no datashow através do PowerPoint encerrei o encontro e fui muito aplaudida pelos colegas, os quais vieram abraçar-me e dizer do quanto gostaram da síntese dos trabalhos em forma de poesia. Fiquei bastante emocionada com o carinho de todos.
Selma Amaral
Enviado por Selma Amaral em 23/09/2007
Código do texto: T665519
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Selma Amaral
Arcoverde - Pernambuco - Brasil
275 textos (57296 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 14:34)
Selma Amaral