Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Andarilho

Um andarilho perdido
Na terra que deus criou
Sozinho e ferido
Pela a espada de seu amor

Lagrimas de verão
Molham os seus olhos
Lagrimas de verão
Suavizam seus esforços

Um caminho ensangüentado
Deixado para trás
De joelhos está cansado
Andar não pode mais

As lembranças vêm-lhe a cabeça
Os caminhos que já trilhou
Respire antes que esqueça
De não sofrer por amor

Um andarilho sem destino traçado
De olhos fechados caindo aos pedaços
Um andarilho sem amor no coração
Morrendo aos poucos se enchendo de escuridão.
Santiago Belmont
Enviado por Santiago Belmont em 28/10/2007
Código do texto: T713535
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Santiago Belmont
Maceió - Alagoas - Brasil, 25 anos
42 textos (1608 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 06:04)
Santiago Belmont