Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Destino

Destino...
Ê menino travesso!
Cheio de desvãos, desvios e emboscadas
Não dá para te levar a sério
Escolhe os piores momentos
para as suas traquinagens
Sossega um pouquinho
Me dê a chance de andar sozinho
Confie em minhas atitudes
Deixe-me escrever a minha própria história
Pare com essa mania de surpreender-me
a cada esquina de possibilidades
Não seja tão frio
Assistindo ao meu ingênuo empilhar de cartas
para depois com um sopro
desmoronar todos os meus sonhos
Às vezes, duvido de sua inocência
Sua meninice
E penso que na verdade
É um velhote cruel, turrão
Que só faz o que deseja
Só acredita em suas verdades
Seus caminhos e atalhos
Não compreendo.
Se gosta tanto de manipular
Ditar normas, diretrizes
Por que não vira gente?
Por que não assume essa difícil
combinação de carne e espírito?
Covardia!
É mais simples ficar de fora
Assistindo, brincando de viver
Enquanto eu,
Uma mera peça de seu jogo
Me vejo freqüentemente
Inseguro e insatisfeito
Entremos em um acordo:
Já que tem medo de ser...humano
Ao invés de vir na frente
Desbravando cada trilha
Preparando cada tocaia
Ande ao meu lado
Para juntos chegarmos a um lugar comum.

José Abbade, in BAGAGEM DE MÃO - poesia em verso e prosa,
Editora CEPA, Salvador, 2007

José Abbade
Enviado por José Abbade em 11/01/2006
Reeditado em 26/01/2008
Código do texto: T97211

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (José Abbade). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Abbade
Salvador - Bahia - Brasil, 41 anos
16 textos (516 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:48)
José Abbade