Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Palavra Final

PALAVRA FINAL
 
Em mim, as luzes da esperanca se apagaram,
numa dificil tomada de atitude.
Respiro fundo pelas magoas que ficaram
e jazem juntos, amor e sonhos, no ataude.
 
Assisto perplexa a esse funeral: amor desfeito;
que deixa assim marcado, de rugas, o meu rosto.
Me alivia nao ter alimentado a falta de respeito,
nao quero dar mais pra mim tanto desgosto.
 
Um minutinho a mais, se passar eu deixasse;
teria sido convencida do contrario...... facil presa!
Enganada de vez, aceitando, sem calor na face;
sem rigor, sem pudor, sem orgulho, sem defesa.
 
Mas! Nao se pode pra sempre esconder o erro
e a verdade boia no lodo da ilusao, da quimera.
Por isso, essa agonia, essa pressa de fazer o enterro
do que julgava ser mais forte que eu e que nao era.
 
Nao sabe a mesa  que eu tinha preparada
pra minha sede de amor e tua fome de bicho.
Hoje decido:  melhor de solidao estar fartada;
do que a gula doente  e o incerto  do lixo.
 
Saio da sua historia e voce da minha vida bruscamente.
Amanha, recomposta, menos vexada, haverei de gargalhar:
soberana, refeita, pronta,  alegre, feliz completamente,
liberta de quem quase conseguiu me desgracar.
 
E teu gemido ja escuto, seu lamento pela falta
que farei, no momento da sua angustia e esteria.
Grite aos quatro ventos, grite em voz alta;
que ja  nao te ouco mais. Que pena.... ate queria.
 
E essas palavras definitivas, esse final, esse tema,
resgata minha honra e rompe o relacionamento
foi a ultima coisa que me restou fazer.... esse poema:
pobre, sem ritmo, sem cedilha, sem acento.
jotapati
Enviado por jotapati em 15/01/2006
Código do texto: T99250
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
jotapati
Estados Unidos
32 textos (1693 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 05:02)