Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

 

VIDA... A BELA ARTE -
(Lembrando Vincent Van Gogh)
 
 
O homem é só um hóspede na terra; sua vida, uma viagem limitada pelas tormentas- Van Gogh -

 
Em lágrimas de emoção vejo
e reflito as imagens
naquele retrato que você
projetou e pintou.
São imagens que vagam por
sua mente contente
livre e sensível,
por saber rabiscar sonhos e
matizes infindas
que seu cérebro fotografou.
Sois artista!
Faz arte e povoa o mundo
com obras imortais.


Nós não entendemos,
mas você criava enquanto pensava.


Tens muito a nos dizer,
eu sei...Claro que sim!
São tons alaranjados, róseos,
encantados, amores seus
que deslizam sob o pincel
carregado do óleo colorido...
Ciprestes exóticas,
de sementes aromáticas, aladas
Árvores ornamentais,
de cor vermelho-clara
ou castanho-avermelhada...


Nós não entendemos,
mas você criava enquanto pensava.
 

Repleto de encantos,
você pintava de avental e gorro.
Vestes humildes de alguém que
era pura luminosidade.
Pára para pensar e com as mãos,
suja o rosto,
marcando-o de amarelo,
vermelho, preto ou de roxo.
Misturando o verde com o amarelo
tens a cor azul.
Faz pontos no céu da tela e
surge o Cruzeiro do Sul.

Nónão entendemos,
mas você criava enquanto pensava.
 
 

Artista divinal,
paisagens nos traz
de sua alma pueril.
Nunca vi nada igual!
Você é sinônimo de campo,
do milho que balança dourado;
Das folhas verdes e esvoaçantes
que sujam e adornam todo
o espaço de terra daquele
empoeirado quintal.
Cães farejam o alimento,
crianças brincam ao relento;
Velhos em suas cadeiras,
balançam pensando na vida,
naquilo que já fizeram e o
que falta fazer até aquele momento...
 

Nós não entendemos,
mas você criava enquanto pensava.

Mas você não perde nenhuma emoção,
nenhuma atração;
De muitas vidas, de muita gente,
de pessoas descontentes;
Você vive a carimbar em suas telas
a sua impressão das amantes avassaladoras, moçoilas ou musas atraentes.
Enquanto isso, artista, você pinta,
produz, introduz cor 
formando
horizontes
que entramos e quase não saímos.

Nós não entendemos, mas você criava enquanto pensava.

Parados, acenamos e, absortos,
ficamos imaginando...
Como o horizonte foi parar ali,
naquele lugar?
Nada entendemos,
somos expectadores seus.
Você era poeta das cores,
arquiteto condoreiro, criador...
Usava tema real ou imaginário,
expressando a forma que vinha do seu espírito, sabor do teu corpo, seu valor.
 
 

Nós não entendemos,
mas você criava enquanto pensava.
 
 

Desenha o céu com estrelas iluminadas,
flamejadas por clarões que jorram
gotas prateadas e banham a terra.
Telas  que você carregava
para lá e para cá
registrando o tempo;
Criando imagens e borrões
mal entendidos,
às vezes esquecidos em porões empoeirados,
até que alguém atraído por sua energia,
Encontrasse a sua tela e a dependurasse num canto, resgatando a fantasia de um dia.
 
 
Nós não entendemos, mas você criava enquanto pensava.

Com o brilho de teus sóis
E o encanto de seus dons,
pintastes os girassóis!
Marca de sua vida,
do jeitinho que você os viu;
Da maneira que você pensou,
entregou à humanidade sua parte mais senil...
Sua liberdade, sua arte, o seu estilo verdadeiro.
Não importa quem não celebre sua ignomínia, seu talento!
Com tendência impressionista
aspirações modernistas,
em vida, fora desprezado.
Deficiente, com problema mental,
continuou seu trabalho fenomenal.
Mas seu estado piorou...
Aumentou sua depressão...
Com um tiro no peito despediu-se da vida dizendo para Theo, seu querido irmão:
 
A tristeza durará para sempre

 

Nós não entendemos,
mas você criou uma linda obra,
uma bela obra de arte.











“NATAL, UM MAR DE POESIA E PAZ”
ENCONTRO MUNDIAL  DE POETAS
DEL MUNDO,  DE   23 A 31/05/08
EM  NATAL/RN.
 


 


 
 
MEG KLOPPER
Enviado por MEG KLOPPER em 10/09/2007
Reeditado em 01/10/2007
Código do texto: T645901

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Enviando um e. mail solicitando autorização.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
MEG KLOPPER
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
314 textos (924940 leituras)
38 áudios (68670 audições)
3 e-livros (3145 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 09:38)
MEG KLOPPER

Site do Escritor