Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ÁGUAS, LUAS E ESTRELAS.




As estrelas que admiro...
As luas que vejo...
As águas que bebo...
Dentro de mim todas as gotas
Convertem-se em lágrimas molhadas.
Dentro de mim todo o brilho da lua
Recomeça o infinito.
Dentro de mim todas as estrelas quebram
A silhueta da ausência.
E é nessa hora que o meu desejo é indivisível.
Que o meu silencio se torna vertical.
Pois quando os rios deságuam em minhas mãos
As asas de meu destino te procuram.
Quando a luz das estrelas eletriza a natureza,
A língua dos orvalhos percorre todo o meu planeta.
E quando a brilho da lua acende nas noites sombrias
As folhagens rebentam as granadas do meu mundo.
Águas...
Luas...
Estrelas...
Quando se apoderam do meu corpo
Quebram todas as iras das dores,
Dos desafetos e das ilusões.



ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 12/11/2007
Reeditado em 12/11/2007
Código do texto: T733934
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
ALBERTO ARAÚJO
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
3130 textos (157581 leituras)
33 áudios (3188 audições)
35 e-livros (6651 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 05:29)
ALBERTO ARAÚJO

Site do Escritor