Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Crença

Enquanto você falava sua pedra
Eu me queria ácido a diluir
Quando sua lágrima rolou
Quis-me o lenço a acudir

Onde o ventovida deu o nó
Desejei-me jeito a desatar
Como nada disso posso ser
Fiz-me sentirjunto a procurar

Procurando encontrei
Foi uma resposta para dar
Como não sou salvador
Faço-me presente, ser-estar

Achegue-se. Tome essa xícara aí.
Não é remédio, não. É bom sentir.
O porto do não estar só.
Crença no melhor que há de vir.
Wilson Correia
Enviado por Wilson Correia em 03/11/2006
Reeditado em 18/11/2006
Código do texto: T281198

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wilson Correia
Amargosa - Bahia - Brasil
1192 textos (497892 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 14:32)
Wilson Correia