Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O ornamento de amor

Quando olhei nem pude acreditar,
Como estava lindo...
Ornado, como jamais o vi:
Coroa de afeto sobre sua cabeça
Cordões de carinho
Envolviam-lhe o pescoço
E eu... aérea
Vislumbrava tudo e não podia acreditar

Aquele olhar, que brilhava
Atento a cada gesto meu, a cada movimento meu...
Sorri...
Você então estendeu-me a mão
Olhei-a...
Nossa! Anéis! Muitos anéis!
Todos de amor.

E sua intenção era dar-me um deles
O mais brilhante...
O mais perfeito...
o o amor eterno
Para que fossemos um do outro
Para toda a eternidade em que dure aquele amor

E sorrindo, deu-me o anel
Beijou-me
E senti que todos os olhares
Voltavam-se para cena
Onde dois seres tornavam-se um
gerados do mais puro e sincero amor
Amor que jamais alguém se quer sonhou

E fomos elevados
Envoltos numa coberta, linda
Uma coberta... de paixão
Amamos e fomos amados
Fomos e ainda somos

Pois você permanece em mim...
E eu... em ti
Agora e para sempre!


escrito em 21/02/06
Leila Barreto
Enviado por Leila Barreto em 01/03/2006
Código do texto: T117109
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Leila Barreto
Salvador - Bahia - Brasil, 30 anos
51 textos (4395 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 20:20)
Leila Barreto