Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VIDA RUBRA

Rubras fagulhas que queimam,
Mansamente, como se o fogo
Fosse ameno e terno....
Menos frio que a neve
Que, embora macia e calma,
Contrai os poros enrijecidos.

Fogo que abraça e acaricia,
Que, ternamente, silencia
O frio da alma... que gela!

Rubras fagulhas que, ao caírem
Sobre a fronte do poeta,
São como bençãos de Deus!
Fagulhas... Vestígios...
rastros, isso sim, da inspiração rebelde
Que há muito, não se manifesta.

Rubras fagulhas que anunciam
O retorno, enfim,
Da vida!...
RÚBIA BOURGUIGNON
Enviado por RÚBIA BOURGUIGNON em 03/10/2005
Reeditado em 02/08/2007
Código do texto: T56191
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
RÚBIA BOURGUIGNON
Vila Velha - Espírito Santo - Brasil, 55 anos
193 textos (20241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 07:52)