Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NEGRO GUERREIRO






Os ombros doridos...
As mãos calejadas...
As costas ainda sagram
Em decorrências dos cruéis açoites.
As moças espancadas!... os chicotes estalados.
És negro... homem guerreiro...
Bravo e forte.
Tantos horrores,
Homens algemados,
Presos nos elos de cadeias,
Pobres mulheres...
Forçadas a trabalhos brutais.
Não pode amamentar o filho,
Pois o filho do branco quis o seu peito,
Limpou as sujeiras dos homens desgraçados
Ó!... Por que tanto maldade diante dos céus e da Terra!?
Se todos somos iguais – humanos!
Negro guerreiro...
Tu és filho de Zumbi o rei dos Palmares
És o ébano que embeleza a natureza.




23-08-07
ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 27/08/2007
Reeditado em 27/08/2007
Código do texto: T625953
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
ALBERTO ARAÚJO
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
3135 textos (158808 leituras)
33 áudios (3214 audições)
35 e-livros (6651 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 13:26)
ALBERTO ARAÚJO

Site do Escritor