Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UMA SÓ PORTA E JANELA

UMA SÓ PORTA E JANELA


Finda o dia cai a noite
O frio é como açoite
O sono cai de mansinho,
Leve, leve, qual arminho.

E na casinha singela
De uma só porta e janela
Dorme humilde criatura
Alma simples, alma pura

Não tem ambições maiores
Seus desejos superiores
São os dons espirituais
Ter saúde e nada mais !

Aquele que por ali caminha
Tem pousada na casinha
É pobre, e cheia de graça
Acolhe quem ali passa.

Reparte o pão que tem
Nada cobra a ninguém
Faz caridade sem fim
Quisera eu, ser assim.

São Paulo, 15/10/2004
Armando A. C. Garcia

E-mail: armandoacgarcia@superig.com.br
Visite o site: www.usinadeletras.com.br
Armando Augusto Coelho Garcia
Enviado por Armando Augusto Coelho Garcia em 28/08/2007
Código do texto: T627342
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Armando Augusto Coelho Garcia
São Paulo - São Paulo - Brasil, 79 anos
741 textos (26660 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 04:34)