Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lápide fria

Teu olhar maculado e choroso
revela uma dor pungente
lembrança de um fato doloroso
que deveras sente


Uma gota pesada e amarga
esconde um profundo mistério
a voz na garganta embarga
causando sensação de funério


No rosto as marcas deixadas
de um tempo que tudo devora
menos a saudade da amada
carregada pelo mundo à fora


Na boca o amargor da solidão
de quem chora perpétua ausência
vazio que causa total mutilação
e transfigura até mesmo a aparência


Triste figura masculina
corroendo-se aos poucos
por sua figura feminina
de pele clara e cabelos louros


A morte laqueou sua vida
para a tristeza de seu amor
ficando ela lá sozinha
e ele aqui tão sofredor


Sem a voluptuosidade de outrora
soluça na lápide fria
querendo a morte venturosa
para por fim a sua agonia


milizinha
Enviado por milizinha em 09/10/2006
Reeditado em 20/05/2011
Código do texto: T260075

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
milizinha
Rio do Sul - Santa Catarina - Brasil, 52 anos
637 textos (94415 leituras)
1 áudios (272 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 19:02)
milizinha