Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Enlutado... Natal 


Tange o campanário em meu peito
É mais um natal que retinindo chega
A minha cidade do Natal do seu jeito
Ilumina-se na prece que ora enverga... 

É Natal em Natal! 

Rejuvenescem as  ruas e monumentos no feito
Recebemos de braços abertos o natal em Natal
Espargindo  a ternura do mar no ar rarefeito
Em que o vento sopra Dunas na magia do Natal.

Tilinta meu imo ao fitar bem longe o horizonte
A Natal manjedoura ornando mais um Natal
Aos que partiram, menear dum adeus nesta ponte,
Aos que chegam abarcando tanto faz o hoje é igual...

O poeta versa enternecido na lida comentada
Lembra o até breve a cada partida no labéu
Tantos sinos badalados pros que se vão ao céu 
e não lerão seus  versos nesse Natal em Natal...

Emudece rido Davi Cunha! “Espanta” rindo se foi ao léu...
Na surda fossa dos que choram por não tê-lo no Natal ,
Que o Bussunda o receba quando apartado o véu!
De quem ao Brasil só fez rir, e ontem a morte fora cruel! 

É Natal em Natal... Lagrimar aceno a cidade do Natal...

“A Poetisa dos Ventos”
Deth Haak
26/11/2006

SPVA-RN. Sociedade dos poetas Vivos e Afins do RN

nossa solidariedade na partida desse ilustre " POTIGUAR"
Deth Haak
Enviado por Deth Haak em 27/11/2006
Reeditado em 27/11/2006
Código do texto: T302457
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Deth Haak
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 57 anos
547 textos (65377 leituras)
50 áudios (9723 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:09)
Deth Haak