Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um coração falando... Escute!

Silêncio!
Eu quero ouvir...
Silêncio! Ele está falando...
Escute:
Mas um sol está nascendo, o que tem para fazer hoje?
Ah claro, vai lembrar de tantas coisas boas: trabalho, estudo, brincadeiras, sorrisos, alegrias.
Mas você pensa, pensa e se martiriza diante de tuas incertezas...
Caminhos incertos...
Caminhos que a nada parecem levar, mas que ao mesmo tempo tem algo pra ti oferecer.
E nas tuas incertezas te afoga
E nas tuas incertezas teme...
Pequena, porque temes assim?
Não sabes que no amor algo sempre parece errado?
Porque quando se ama verdadeiramente tudo é tão bonito e interessante
Que nem parece real?
E graças a essa aparente irrealidade
É que pensamos que ao mais leve toque de uma pétala
Tudo se desmanchará
Restando apenas aquela dor que tu, minha pequena, já conhece muito bem...
Oh minha querida não tema!
As incertezas são martírios
São irritantes martírios
Que magoam e doem
Marcas deixadas por antigos passantes...
Feridas recém curadas que ainda minam sofrimento.
Incertezas...
Caminhos dolorosos e difíceis de percorrer...
Mas estarei contigo menina... Eu o Amor, Sempre!
Leila Barreto
Enviado por Leila Barreto em 11/06/2006
Código do texto: T173723
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Leila Barreto
Salvador - Bahia - Brasil, 30 anos
51 textos (4395 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 06:52)
Leila Barreto