Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


O  crepúsculo . Ladeira do sol com vista para praia do Meio, Natal br.  "Ochôa'



Hipocrisia velada...

Querendo exercitar uma prosa, pois essa, não sei bem redatar, mais exercício é sempre para ser exercitado, diria Francisco Coimbra . E comecei a confabular cá com minha inspiração, que hoje se fechou. E quando isso acontece, volto aos textos “POESIAS” tantas já esboçadas e como bom lavrador, troco à ferramenta ele a enxada e eu meu teclado, rsrs. Correção, essa é a ordem do dia, e sou uma exímia funcionária de Orfeu! Cabe-me buscar, um título para o exercício da prosa... Ocorre-me HIPOCRISIA, acalme-se não escreverei sob política. Estava eu no consultório de meu dentista, pois depois dos entas, tudo despenca e com minha arcada dentária, não poderia ser diferente. Imaginem Deth Haak desdentada, a Pérola Coroada não perdoaria! Pois vive a exaltar meu sorriso rsrs, cá estou a fugir da bendita prosa... A atendente simpática pergunta-me e como vão as poesias? Ai, me senti a própria poetisa Contei-lhe da viagem ao Rio De Janeiro e que houvera conseguido o tão sonhado patrocínio, para editar meu livro. Ela que é fã de carteirinha de fantasias poéticas vibrou! Foi então que uma Piruá com acento, e porque não? Lembrei-me Viviane Abreu, o acento é meu, a prosa é minha eu boto onde eu quiser, rsrsrs. Piruá , que estava aguardando sua vez dirige-se a mim. Poetisa, qual e a sua escola literária? E lembrei-me de Ferreira Itajubá que a essa altura deu cambalhota no túmulo. Fiz-me de moca, e com um sorriso mordendo o canto da boca, disse-lhe existe faculdade par formação de poeta? A atendente não se conteve, e abriu o riso, a distinta senhora começou a vender seu peixe, falou-me que rabisca um poema aqui outro aculà , tem um bloog, esta produzindo um site, mais não tem pretensão de ser poetisa, ai não prestou, soprou-me a rajada costumeira... Pooorrra, que merda é essa? Perdi linha carretel e a cafifa, isso é hipocrisia! Como alguém que não tem a pretensão de ser poeta publica o que escreve? Eu não tenho um Site por falta de grana, e um bloog esse ,assinei a OI na esperança de criar um, como de informática só sei digitar não o produzi. Poesia para mim é trabalho, escrevo porque quero ser Poetisa! E segui meu discurso por amor à poesia nossa de cada dia, disse-lhe, a rede esta abarrotada de escrevinhadores inseguros, que se escondem atrás do seu maior objetivo, camuflando seus sonhos com medo das críticas. E a dita se ofendeu! O puto do dentista enrolado com um dente do juízo que não queria ser arrancado, atrasando o atendimento, e o barraco seguiu. Contei da minha caminhada no Recanto das Letras, e das muitas peripécias que aqui aprontei, falei-la da maratona de ACRÓSTICOS...Ela nunca ouviu falar de acrósticos!Ah... Seguindo a prosa, com a dita senhora, fi-la saber que: O Recanto das Letras abriu-me as portas para minha tão sonhada edição, pois o empenho da maratona levou meus textos a quem podia interessar. Que aqui é minha escola, a quem devo o lapidar de minha inspiração, e mais que a poesia não é minha válvula de escape, sou poetisa de berço, só desconhecia minha aptidão de versar. Trocamos e-mail, e ela como a atendente, me visitam e comentam meus textos todos os dias, só nunca me enviou os dela! Quem não é visto não é lembrado! Quem tem competência se estabelece! E se você esta aqui na rede despretensiosamente, aqui não é o seu lugar! Pois as águas que correm deste ribeirão fluem como as canções, não há margens para hipocrisia! Carrraaaca, isso não é mais uma prosa, é uma crônica sem substância...


“ A Poetisa dos Ventos”
Deth Haak
10/7/2006

As 17.36 deste dia em acabo de burilar esta prosa, O Senhor meu Deus fala comigo
através da rede baixa o espiricom no PC: Amiga Deth! Contente, fiquei com teu comentário. Meu conceito de fé é espírita: é a confiança que se tem na realização de alguma coisa, é a certeza em se alcançar determinado objetivo. Assim sendo temos a fé em nós mesmos, no nosso trabalho, em DEUS, etc...
fraterno bj
Moacir




Deth Haak
Enviado por Deth Haak em 10/07/2006
Reeditado em 10/07/2006
Código do texto: T191392
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Deth Haak
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 57 anos
547 textos (65340 leituras)
50 áudios (9714 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:21)
Deth Haak