Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Anjo da Paz

Sotaina ao vento a balouçar meiga e singela,
Passadas lentas, mergulhado em seu breviário,
Ia e voltava pelo pátio da capela
O Anjo da paz, o santo herói, o bom vigário.

E eu me acerquei com reverência e com cautela
Temendo importunar o santo missionário.
E ele parou; falamos muito, sem aquela
Velada cerimônia, em clima solidário.

Falamos sobre vários temas do momento,
Religião, ciência, vida no convento,
Trilha de luz, vereda aspérrima de abrolhos.

Mas, quando lhe falei de amor e de saudade,
Vi sumir-lhe da face anosa, a castidade,
E duas lágrimas caírem dos seus olhos!
Lucan
Enviado por Lucan em 19/03/2006
Código do texto: T125411
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lucan
Salesópolis - São Paulo - Brasil, 85 anos
1985 textos (86944 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 10:48)
Lucan