Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MULHER

São dores fatais, as minhas mágoas
Mas não hão de impedir-me o caminho.
Hei de surgir mais forte, a cada batalha,
Embora com o ressentimento, ainda em remoinho.

São fortes e horrendas, as minhas mágoas,
Porém, que ironia... Delas, minha força extraí.
Na vida, se tudo é fácil, viver não vale nada,
Às dificuldades, eu sobrevivi.

Hoje, posso declarar-me forte.
Não estou jogada à sorte,
De um destino qualquer.

Dores e mágoas são rédeas que comando.
Por isso, continuo vivendo e amando,
Por que sou mais do que pensam: Sou mulher!
   
RÚBIA BOURGUIGNON
Enviado por RÚBIA BOURGUIGNON em 13/09/2006
Reeditado em 14/09/2006
Código do texto: T239745
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
RÚBIA BOURGUIGNON
Vila Velha - Espírito Santo - Brasil, 55 anos
193 textos (20241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:50)