Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SAUDADE... EXAGERO?

Como vai, meu amigo? Boa tarde!
Eu? Oras, eu estou um tanto triste,
Pois a saudade é uma ferida que arde
Como ave na gaiola, sem alpiste.

A saudade se chora qual covarde
Que ao medo, trêmulo, jamais resiste.
Como a dor,  de mansinho, sem alarde,
Em sofrimento logo após consiste.

Quanto ao restante, tudo bem, amiga!
O coração? Um pouco me castiga
E a morte me sorri todas as noites.

Ara! A saudade é um pouco mais cruel...
Como se se tomasse puro fel
Ou se levasse alguns “zilhões” de açoites
Lucan
Enviado por Lucan em 19/10/2006
Código do texto: T268194
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lucan
Salesópolis - São Paulo - Brasil, 85 anos
1985 textos (86953 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:52)
Lucan