Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
ARGONAUTA 

Caravela febril permanecida,
Vendaval cor violeta libertando
Das âncoras e amarras o argonauta
- despojado de todo seu heroísmo ... 

A lenda subverteu o final previsto.
Mito desconstruído e remontado
ao acaso. Relógios e mensagens
nas garrafas conduzem quem navega. 

Onde estarão o sonho, o velocino,
o destino de glória do guerreiro?
Onde, Poesia, o verso inacabado? 

Que nau desmistifica a dor dos deuses?
Que continente abriga descobertas
nesta Era sem motivo? Qual oceano? ...

(Direitos reservados ao autor. Parte da coletânea "Alguns sonetos que fiz por aí ...", disponível em e-book.)
William Mendonça
Enviado por William Mendonça em 29/10/2006
Código do texto: T276813
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
William Mendonça
Tanguá - Rio de Janeiro - Brasil, 47 anos
279 textos (55587 leituras)
16 áudios (7513 audições)
11 e-livros (33250 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 15:53)
William Mendonça

Site do Escritor