Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VELHA MOCIDADE

Uma mulher caída na calçada
E todos rindo ao seu redor — ingratos! —
Como desocupados, insensatos,
Que do futuro não esperam nada.

Ninguém  foi ver. Estavam abstratos.
A mulher não precisa ser tocada
Até que o rabecão limpe a calçada,
Com máscaras e luvas, sem contatos.

Ninguém soube quem foi essa mulher:
Se foi “alguém”  ou foi uma qualquer,
Ninguém se lembra dela... é uma verdade.

Ara! Mas que cruel! Que amarga vida!
Essa mulher foi  boa, foi querida!...
Pois era a minha própria mocidade!
Lucan
Enviado por Lucan em 30/10/2006
Código do texto: T277450
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lucan
Salesópolis - São Paulo - Brasil, 85 anos
1985 textos (86945 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:29)
Lucan