Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM CIRCO ARMADO

Não tenho o dom da rebeldia
Nem profetizo o dogma da maestria
Mas busco a transparência dos mandatários
E, às vezes, sou tachado de revolucionário.

Se não sou partidário da revolução
Peco por almejar a perfeição
Mas há um circo armado, requintado
Onde seu criador é o mais apagado.

Há um mundo de Pilatos a mil
É num país chamado Brasil
Um circo deveras espatacular!

Entre ser artista e espectador
Prefiro que me chamem subvertedor
Peregrino, com uma razão a propagar.

Soneto escrito em 24/02/2000.
GENERINO GABRIEL
GENERINO GABRIEL
Enviado por GENERINO GABRIEL em 21/11/2006
Reeditado em 18/02/2013
Código do texto: T297436
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GENERINO GABRIEL
Juazeiro - Bahia - Brasil, 47 anos
39 textos (2758 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 07:49)
GENERINO GABRIEL