Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O TEATRO KABUKI

---------------------------------------------------

Estudos Literários

Kabuki (do japonês, ka = cantar, bu = dançar, ki = representar) é o mais popular teatro japonês. Surgiu no início do século XVII, graças à sacerdotisa Okunido do Santuário Xintoísta de Izumo, que num dado momento começou a executar na companhia de jovens do mesmo sexo, representações profanas vagamente inspiradas no teatro Nô e no Kiogen.

Mais adiante, reuniram-se a alguns atores e organizaram um grupo teatral. Não obstante sua progressiva popularidade, a má reputação das atrizes, que davam ênfase exagerada no sensual, provocou, em 1619, uma ordem governamental proibindo a presença de figuras femininas no palco. Em consequência, os rapazes passaram a desempenhar-lhes os papéis transvestidos de mulheres. A arte de se transformar em mulher foi criada na época em que atores especializavam-se nessa modalidade (onnagata). Apesar disso, o kabuki continuava a chamar a atenção do povo. Hoje, já se admite a participação feminina.

No kabuki, ao contrário do Nô, os artistas não usam máscaras; o que os realça é a maquiagem (keshô) altamente estilizada. O pó-de-arroz é usado para criar a base branca (oshiroi); linhas cortornam os olhos, os cílios e a boca para produzir as máscaras dramáticas. Cada cor está ligada a uma simbologia que representa o temperamento do personagem; assim, o vermelho retrata a ira, o cinza a melancolia, o verde os espíritos diabólicos, etc.

O cenário é rico em cores berrantes com adereços por todo o lado, mas sem distrair o olhar do espectador. As trocas de cenário são feitas no meio da cena, com os atores no palco e as cortinas abertas. Contra-regras (kuroko), sempre vestidos de preto e tradicionalmente considerados “invisíveis”, correm pelo palco colocando e tirando as peças de cenário.

A mímica possui força de expressão, os movimentos são feitos em alto nível de perfeição. Há um momento (Mie) em que o ator (ou o grupo todo) para, congelado numa pose, os olhos enviesados, os braços estendidos, dedos rijos; o propósito é expressar o auge das emoções do personagem.

 O palco é giratório e equipado com diversos recursos, como portas falsas, onde os atores desaparecem e ressurgem com facilidade. Outra particularidade do kabuki é uma espécie de ponte (hanamichi), que leva os atores aos espectadores. A esquerda do tablado dispõe-se uma pequena orquestra e o coro pode comparecer quando se trata de uma réplica de peça Nô.

Em três modalidades fragmenta-se o kabuki: jidai-mono (peças históricas) , sewa-mono (domésticas) e shosagoto (cenas de dança). Até os dias de hoje, ainda são apresentadas peças completas, cuja duração pode chegar a cinco horas.

Nos últimos vinte anos do século XIX, o kabuki acabou conquistando a própria elite, e os atores passaram a ser admirados e respeitados. A tal ponto que, atualmente, alguns pertencem à Academia de Arte do Japão. Em todos os aspectos, o kabuki é elegante e vulgar, cômico e trágico. ®Sérgio.

Tópicos Relacionados: (clique no link)

O Teatro dos Mistérios.

O Teatro das Moralidades.

O Teatro dos Milagres.

O Melodrama no Teatro.

Comédia Dell' Arte.

____________________

Informações foram retiradas e adaptadas ao texto de:

Francisco Handa (www.culturajaponesa.com.br)

Robert Pignarre, História do Teatro (3ª ed., s.d.)

Para copiar este texto: selecione-o e tecle Ctrl + C.

Agradeço a leitura e, antecipadamente, qualquercomentário.

Se vocêencontraromissões e/ou erros (inclusive de português), relate-me.

Ricardo Sérgio
Enviado por Ricardo Sérgio em 26/08/2009
Código do texto: T1776580

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (" Você deve citar a autoria de Ricardo Sérgio e o site www.ricardosergio.net"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ricardo Sérgio
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 67 anos
1281 textos (14917286 leituras)
7 e-livros (6230 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 31/10/14 04:08)
Ricardo Sérgio



Rádio Poética